19 janeiro, 2009

Nara Leão - Meu Primeiro Amor (1975)



Meu Primeiro Amor é um disco irretocável, de rara beleza. Algo melancólico, nostálgico, mas bem equilibrado. A capacidade para escolher um bom repertório é o índice seguro que define uma boa cantora, Nara dá mostras de sua enorme sensibilidade na elaboração do disco. Ela tem pleno domínio da sua voz, as músicas se encaixam com perfeição ao ambiente do disco, à escolha dos músicos e dos instrumentos, a sua capacidade e limites. A gente chega a esquecer as outras versões, como se as músicas tivessem nascido ali, feitas para Nara.

O equilíbrio fica por conta de duas músicas, principalmente, A marcha dos gafanhotoso e Upa upa (Meu Trolinho). Marchinhas animadas, lindíssimas, que temperam o disco com um ritmo mais acelerado. Embora menos numerosas, não menos amáveis. As duas são o bastante para preencher o espírito com a alegria necessária ao consumo que a nostalgia das outras requer. O resto segue o ritmo de cantigas, folclóricas, lullabies, diversificadas, embora conservem a unidade no tocar a alma e o coração. A flauta e o acordeon se ajustam perfeitamente às músicas, como imprescindíveis. E muita gente grande participou do disco: Jorginho da flauta, Chiquinho do acordeon, Dominguinhos. Basta!, quanto mais eu escrevo, mas distante fico do disco. Ouça, e leiam o comentário que Nara faz dele.


PS. Arrumei a seção de Música brasileira, tirei os blogs que estavam offline e acrescentei outros, poucos mas interessantes.

Nenhum comentário :