26 setembro, 2007

Domingo

Reencontrei um belo poema de Fernando Paixão, poeta e editor da Ática.
Qual notícia de viagem
tua distância
cabia na área da sala.
A mudez nos inclinava os olhos
do mesmo vértice
para o ruído da TV e o silêncio do jornal.
O abraço impossível rondava a tarde
seara do encontro fenecido.
Por que elos nos enlaçamos, Pai?
Sempre calados na poltrona vazia
do retorno.

Nenhum comentário :