19 agosto, 2007

Notícias do "Cansei"

O Cansei só tem inspirado risos, por essa razão não escreverei nada expressivo sobre ele. Porém, ao contrário do que pensam alguns, eu confiro importância ao movimento -- ele acirra os ânimos e reforça o contorno das fronteiras entre ricos e pobres, premissa que tem animado as disputas político-eleitorais nos últimos anos. É bem vindo todo esforço no intuito de fomentar a constituição de identidades políticas fortes e representativas.

Passo então a listar algumas notícias curiosas que talvez lhes interesse.


A idéia de golpe é excessiva, mas espirituosa nos traços de uma anedota.

No blog dos Malvados achei algumas curiosidades. A primeira é engraçada e diz respeito a oposição solitária realizada pelo engenheiro José Carlos Caldeira Braga na última reunião do Cansei em São Paulo. Ele dispôs-se perto a rampa de acesso ao palco e se pôs a criticar com muito humor todos os que por ali passavam. Aqui você pode ler toda a matéria do UOL. Para Hebe ele gritou:
Sua malufista. Durante 20 anos você ganhou dinheiro do Maluf
Para o pop-padre Antônio Maria:
Seu padre pilantra, vai casar o Ronaldinho
Imaginar a cena garantiu uma diversão breve.

Outros fragmentos interessantes aparecem por lá. Este, por exemplo:
"O empresário João Dória Jr., presidente do Grupo de Líderes Empresariais (Lide), pediu desculpas aos familiares. "Fizemos uma coisa indelicada e injusta com vocês", admitiu. Ele explicou que dois familiares subiriam ao palco para representar todo o grupo, mas o ato foi encerrado antes que eles pudessem se manifestar." - JB ONLINE
E mais esse:
"Isso não nos abala. Vamos fazer a nossa homenagem logo mais, à tarde. Fomos usados por este movimento", disse Ana Queiroz, que veio do Recife, mãe de Arthur Queiroz, vítima do acidente aéreo." - Estado de São Paulo Online


Ivete Sangalo, Hebe Camargo, Ana Maria Braga, o empresário João Dória Jr. e o presidente da OAB-SP, Luiz Flávio D'Urso, legítimos representantes do povo brasileiro, encabeçavam o movimento. Quem contestaria a validade dessa representação? Podemos conhece um pouco sobre o empresário João Dória Jr. nesta matéria da Veja São Paulo:
Coleciona cartões de crédito?
Tenho todos. Acho que é a forma mais segura e melhor de pagar as contas.

E relógios?

Uso três ou quatro modelos. O favorito é um Rolex que era do meu pai. Cada vez que o coloco no pulso, sinto o pulso dele.
Nada contra coleções de cartões de crédito e relógios, o que importa nessas informações é a revelação que elas trazem sobre os líderes do movimento e sobretudo sobre seus interesses. Quem duvida que a OAB é uma entidade representativa de caráter popular? Ora, a legitimidade não depende da popularidade! Certo. A que interesses pois ela serve? Sempre identifiquei em algumas classes a inclinação à idéia de que a política é um domínio objetivo e para lidar com ele é preciso estar munido tão somente de conhecimento igualmente objetivo. Por essa razão ostentamos tragicamente o mote positivista em nossa bandeira: "Ordem e progresso". Não é espantoso que uma concepção política tão inflexível grasse com tamanha firmeza entre os proto-intelectuais que operam as leis. A inteligência sempre apresentou-se como produto da força, da autoridade diretora incoercível -- não por seus próprios valores. Só nos resta a resignação ante a força dos que se imaginam poderosos, inteligentes, predicados outorgados por seus títulos mas do que pelas suas palavras e idéias. Era só o que nos restava... hoje podemos rir deles e vamos continuar a rir.

Nessa matéria da Folha continuamos as constatações: Manifestação do "Cansei" em Porto Alegre acaba em bate-boca. Após uma manifestação no aeroporto, uma mulher resolveu responder ao pronunciamento dos manifestantes e disse:
Este movimento é elitista e não vai ajudar em nada o Brasil. Todos os dias morrem pessoas nas estradas ou vítimas da violência. A classe média só sabe reclamar e não abre mão de seus benefícios e de seus direitos. Eu acho que tem que protestar, sim, mas tem que ser uma coisa inclusiva e tudo no Brasil é exclusivo. Brasileiro gosta de exclusividade, gosta de privilégio.
Ao que ouviu em resposta:
Os manifestantes reagiram dizendo que ela é beneficiada pelo programa Bolsa Família, do governo federal.
Não participarei do debate relativo aos mortos, embora tenha opinião formada a esse respeito e deva informar que já passam de 68 mil acidentes (nas estradas) este ano, com mais 3,8 mil mortos (conforme informação do RENAEST, órgão nacional que os registra acidentes de trânsito). Porém, cabe notar: quando acusados de silenciar sobre assuntos não lhes dizem respeito os manifestantes preferiram o caminho mais fácil: a difamação. E essa observação é preciosa -- nada mais emblemático que a esquiva que toma forma de agressão, indício inconteste da falta de controle característica de quem se vê posto a nu.


"Cansei", movimento claramente apartidário.

Talvez o movimento esteja inteiramente representado nas ácidas palavras do ex-governador de São Paulo que há algum tempo tem se mostrado crítico voraz das classes abastadas: "Cansei é termo de dondocas enfadadas". O mais cansativo, contudo, é a pretensa isenção política almejada pelos organizadores. Protesto não visa governo, diz diretor da Abril. O apoio da mídia, especialmente da Abril, é um lugar-comum, nem me dou ao trabalho de tratar dele. Movimento "Cansei" terá espaço gratuito em TVs.

No terreno do Cansei, o caso Paulo Zottolo também ganhou notoriedade por sua tolice. O presidente da Philips declarou que:
Não se pode pensar que o país é um Piauí, no sentido de que tanto faz quanto tanto fez. Se o Piauí deixar de existir ninguém vai ficar chateado


E logo em seguida colheu os frutos da sua asneira. Presidente da Philips se desculpa por "deboche" sobre o Piauí. O governador do Piauí tratou de comentar o episódio numa nota e muitas entidades sociais manifestaram apoio ao povo do Piauí, além da intenção de acionar em juízo o presidente da Philips.




Se ainda tiver paciência:
Famílias de vítimas se sentem usadas pelo "Cansei"
"Cansei" divulga "apoio-fantasma" de entidades
Hebe se irrita com pergunta e Ivete se cala em ato
Menores são usados no Ato do Cansei

Alguns blogs contra o Cansei:
To Cansadinho
Então senta

Se você estiver curioso para ver a multidão de gente reunida para o movimento, clique aqui e assista ao vídeo do YouTube. Estou confiante de que em breve serei elevado a condição de canseólogo.

É preciso esforço para compor um movimento cívico capaz de, com alguma autoridade, usar a força e o nome do povo. O que é risível no Cansei é a ingenuidade desconcertante com que eles ignoraram suas limitações e, a despeito disso, pretenderam expressar o sentimento dos brasileiros.

Bem, acho que é diversão demais para uma só leitura, fico por aqui.

UPDATE: Em seu blog, Renato Rovai lança informações que podem ajudar a esclarecer a adesão de Ivete Sangalo ao movimento (infelizmente o blog não dispõe de links permanentes, por essa razão não posso fazer referência direta ao post. Procurem na página principal por Agência África, Philips e o cansaço da Ivete Sangalo):
O site da cantora Ivete Sangalo apresenta uma notícia publicada no dia 26 de julho, por coincidência no mesmo dia que foi lançado o movimento dos cansados, com o seguinte teor.

“A Philips contratou Ivete Sangalo para representar a marca em sua comunicação no Brasil. A imagem da cantora será associada a todas as áreas de comunicação da Philips. Tais como: saúde, estilo de vida tecnologia. A primeira campanha com Ivete Sangalo que leva a assinatura da África e ainda está em fase de produção, está prevista para o final de agosto, e incluirá anúncios em mídia eletrônica e impressa, além de materiais em pontos de venda.”

Nenhum comentário :